sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A CRUZ NA ESTRADA

TuInvideo quia quiescunt.

Luthero (Worms)



que passas, descobre-te! Ali dorme
O forte que morreu.
A. Herculano (Trad.)
Caminheiro que passas pela estrada,
Seguindo pelo rumo do sertão,
Quando vires a cruz abandonada,
Deixa-a em paz dormir na solidão.
Que vale o ramo do alecrim cheiroso
Que lhe atiras nos braços ao passar?
Vais espantar o bando buliçoso
Das borboletas, que lá vão pousar.
É de um escravo humilde sepultura,
Foi-lhe a vida o velar de insônia atroz.
Deixa-o dormir no leito de verdura,
Que o Senhor dentre as selvas lhe compôs.
Não precisa de ti. O gaturamo
Geme, por ele, à tarde, no sertão.
E a juriti, do taquaral no ramo,
Povoa, soluçando, a solidão.
Dentre os braços da cruz, a parasita,
Num abraço de flores, se prendeu.
Chora orvalhos a grama, que palpita;
Lhe acende o vaga-lume o facho seu.
Quando, à noite, o silêncio habita as matas,
A sepultura fala a sós com Deus.
Prende-se a voz na boca das cascatas,
E as asas de ouro aos astros lá nos céus.
Caminheiro! do escravo desgraçado
O sono agora mesmo começou!
Não lhe toques no leito de noivado,
Há pouco a liberdade o desposou.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A Cada Dia





O que a vida te der,seja migalha embora,

se é migalha de amor,de prazer,de alegria,
colhe-a! que esta migalha é o pão de cada dia,
e há de um dia chorar quem hoje a jogar fora!

Quem muito quer,despreza o pouco,sempre chora
ou quem indiferente seque,de alma fria,
há de um dia parar e há de lembrar-se
um dia do clarão que se foi numa longinqua aurora!


Então,nada haverá... nem mais frutos no ramos,
nem migalhas de amor, se outrora as desprezamos,
e a indiferença de ontem sofre arrependida...

E ante a sombra que vem velar o nosso desgosto
procuramos em vão uma ourora perdida
na luz que desespera e morre num sol posto!


Um beijo meu pra vc com carinhooooooooooooooo.




Ana Luiza


















sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A Doçura da Criança



Olhem as mãozinhas na cintura dela, parece saber muito...Ela é apenas uma criança, uma linda menina, no meio de outras tantas meninas que dividem a mesma sina, ser feliz a cada dia.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Visão

Escolher...
Em tantos o mais querido
Que me alucine os sentidos
 E me faz tremer ao encontra-lo

Que chegue de mansinho
Me faça muitos carinhos
E caminhe comigo de mãos dadas
Me pague um sorvete

Me beije a boca de surpresa
Me afague a nuca
Quando quiser me amar
E acima de tudo

Seja o homem da minha vida
Aquele que não se enxergonha
Não tem medo de me assumir
E sempre que pode diz que me ama...

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Saia de mim Hó dúvida, não faças de mim um mero capricho
Erga suas mãos e diga que estou livre de suas garras afiadas
Aprisiona as mentes criativas, cria caos e pavor nas criaturas
Me deixe sonhar sozinha , aproveitar toda essa volúpia
Sem ter que tropessar em você a me dizer: sai dessa sua boba
Posso ser uma tola sim, mas sai do caminho D. dúvida e me deixe pelo menos ver
O que posso fazer sem você.

domingo, 8 de novembro de 2009

Me Perdoe Coração

Pelas noites de luar que te ignorei e desprezei suas batidas mais fortes
Quando mesmo sofrendo fui soberba e minha razão falou mais alto
Agora você exige atenção e exclama quero amar...
E por amor eu lhe digo, está bem dessa vez eu deixo
Só que desta pega de leve, pois ainda não me recuperei da última vez...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Noite de Festa

Escolha um lindo vestido, tome um banho demorado....
Faça uma maquiagem arrasadora e passe aquele seu perfume...
Vestida? Então vamos, não esqueça de por a sandalinha, hoje é nosso dia de brilhar
Bora lá...