quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Igualdade

Há diferenças e elas precisam existir para que tudo se transforme e evolua. Mas tem de haver também um equilíbrio natural, para que as coisas não saiam do controle...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Perdi muitas vezes a oportunidade de dizer o quanto amo algumas pessoas importantes na minha vida... Depois da passagem de minha mãe, prometi a mim mesma que nunca mais perderei a chance de dizer eu te amo um milhão de vezes se preciso for! Muitas vezes deixei o tempo endurecer meu coração, perdi muitas coisas boas...

domingo, 25 de setembro de 2011

Sobradinho





O homem chega já desfaz a natureza
Tira gente põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia, vai subir bem devagar
E passo a passo, vai cumprindo a profecia
Do beato que dizia que o sertão ia alagar

O sertão vai virar mar
Dói no coração
O medo que algum dia
O mar também vire sertão
O sertão vai virar mar
Dói no coração
O medo que algum dia
O mar também vire sertão

Adeus Remanso, Casanova, Sento Sé
Adeus Pilão Arcado veio o rio te engolir
Debaixo d'água lá se vai a vida inteira
Por cima da cachoeira, o Gaiola vai subir
Vai ter barragem no Salto do Sobradinho
O povo vai se embora com medo de se afogar

O sertão vai virar mar
Dói no coração
O medo que algum dia
O mar também vire sertão
Vai virar mar
Dói no coração
O medo que algum dia
O mar também vire sertão

Adeus Remanso, Casanova, Sento Sé
Adeus Pilão Arcado veio o rio te engolir
Debaixo d'água lá se vai a vida inteira
Por cima da cachoeira, o Gaiola vai subir
Vai ter barragem no Salto do Sobradinho
O povo vai se embora com medo de se afogar

O sertão vai virar mar
Dói no coração
O medo que algum dia
O mar também vire sertão
Vai virar mar
Dói no coração
O medo que algum dia
O mar também vire sertão

Remanso, Casanova, Sento Sé
Pilão Arcado, Sobradinho, adeus, adeus
Remanso, Casanova, Sento Sé
Sobradinho, adeus, adeus
Remanso, Casanova, Sento Sé
Sobradinho, adeus, adeus

Me faltam as palavras para descrever o quão é go stoso cultivar as flores.