quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Todos com sua luta, sua dor... Intensamente ou um pouco a cada dia.

O destino vai se cumprindo e a vida tem continuidade, restam as lembranças de cada sorriso guardado na memória. Eu nunca sei o que dizer nesses momentos, a perda de ente querido... Aline Bretas minhas condolências pelo seu filhinho Theodoro.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Flexibilidade

Não procure nas lembranças razões para sua infelicidade: acharás vários motivos.

Nossa vida é uma parede em branco e pintaremos das cores que quisermos...

sábado, 16 de outubro de 2010

Sou incognita, nem eu mesma sei de mim. Vou vivendo sem pensar no futuro, tirando da vida o que ela tem de melhor...deixo os aborrecimentos de lado, eles me deixam mal e confusa.
Quero amar  e ser amada intensamente, passei tempo demais correndo atrás de carreira e reconhecimento. Esqueci de viver, e é isso que importa. Sinto uma euforia em conhecer novos lugares e pessoas diferentes.
Passei tempo demais enfurnada no mesmo lugar, parei no tempo...
Não vejo a hora de fazer as malas e começar a aventura. Ainda não escolhi a primeira cidade que irei, estou entre Petrópolis, Ouro Preto ou as Serras Gaúchas. A indecisão é enorme, porque vou sozinha e aí fica mais complicado. Mais tudo bem, tô tirando uma folguinha pra mim, esse ano foi barra e espero que ano que vem tudo seja bem melhor.
Petrópolis eu já conheço, morei lá por anos quando tinha meus 7 ou 8 anos, faz tempão isso. A serra é romântica demais pra ir sozinha...ai que coisa não consigo me decidir, se eu tivesse experiência em dirigir em rodovias eu ia de carro, mas corro o risco de não voltar inteira né.


Ainda tenho um tempo, tô juntando o dim dim e assim que o cofrinho encher pé na tábua, bora Eugenia, vai ser divertido com certeza.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Só resta o silêncio

A coisa mais triste nesse mundo é perder quem se ama.
Eu amo e tinha pra mim todos os dias achando que seria impossível a possibilidade da perda.
Agora sei, nada é pra sempre, tudo tem seu tempo, sua missão. 
E aqui nesse mundo viveremos até nossa missão se acabar, ontem, hoje ou amanhã...

sábado, 9 de outubro de 2010

Minha metade...minha vida...

Já te paquerei, cobicei, bolinei...
Agora quero beijar, roçar, massagear e amar,
Vem aqui me buscar pra podermos juntos experimentar,
novas receitas e ingredientes diferentes de se apaixonar...
Nunca duvide sei cozinhar e vou fazer pratos esxêntricos pra juntos esperimentar,
Seu jeitinho assim observador vai adorar as artes que faço,
Sou divertida e sei que gosta, então meu modo safadinha não vai atrapalhar não é?
Se me der um tempinho pra fazer tudo aquilo que me vier à cabeça, prometo que depois escuto todas as suas citações.
Ai to cheia de vontade... vem matar minha sede, não seja tão mau, vou ficar segurando o celular.
Nem imagina o que o espera...Criatividade não me falta.
Então largue o que está fazendo agora, me leva pra onde você quiser.
Ai More! não sabe como sinto sua falta...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Turista

Caminho descalça pelas areias da praia, sinto meu corpo leve e solto, não penso em nada... a maresia me deixa sonolenta, sento em uma pedra a minha frente e observo as gaivotas.
 O céu está com um azul diferente, me levanto e volto à caminhar, agora me encosto em um coqueiro e fico brincando com os pés na areia, estou feliz...
 Me sinto bem, hoje não sinto dores, fico olhando o horizonte por alguns minutos, continuo andando, exausta me jogo nas águas do mar, me sinto livre, tranquila. E o tempo? Deixa passar...
Aqui não preciso ser nada, nem ninguém.
Sou apenas uma turista em terras desconhecidas...

                                                                                                                          Eugenia

terça-feira, 5 de outubro de 2010


Sou tal e qual uma plantinha,
dependo da terra para sobreviver,
 da água para para me dar força
 e do ar para respirar...
Ha, vida dura e bela!
 são os dois lados de uma mesma moeda.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Por mais que eu quisesse expor minha áurea, você nunca me entenderia...Veja sou semelhante a Monaliza, um enigma! Me julgas pelo não sou e me condena pelo que não fiz.
Meu único erro foi acreditar que a felicidade seria algo possível, num mundo tão matemático.
...vou seguindo caminho à fora, já não tenho esperanças, tudo é tão surreal.
Sonhei, despertei e me deparei com a realidade.
Tropeçando a passos lentos,
Sozinha hoje e sempre...

Os tempos mudam e as idéias acompanham...