segunda-feira, 22 de novembro de 2010

De onde vem o medo?
Eu não sei, mas com certeza mora ao lado da frustração. Eu sei bem o que é isso, passar muito tempo vivendo à margem sem poder ser o que se quer...
Fiquei parada protestando e erguendo minhas bandeiras, não machuquem os animais, uma pessoa boa não faz isso ou aquilo, a moral...os princípios e tal. E dai, cada qual vive da maneira que gosta. Ninguém vai ser diferente porque eu desejo e idealizo o futuro. Educar e orientar hoje é praticamente impossível, nós mostramos bons exemplos e os canais de comunicação põem em holofotes que ser bandido e levar a vida fácil é normal, ganha muito dinheiro e fica rico. Os games que eles querem de natal, ensinam que bater em mulher é legal e da pontuação. Cansei de remar contra tanta hipocrisia, vivemos num mundo globalizado e não dá pra cair fora...e ficar dentro desde círculo vicioso significa a perda da dignidade e dos direitos de cada um. Pois em algum dado momento eu ou vocês seremos atingidos e não tem como correr. Nossa guerra é silenciosa, não tem mísseis nem bombas, mas tem a crueldade e a covardia.
É penoso pra mim viver nesse mundo absurdo, mas graças a bondade que teima sempre em renascer ganhei dias atrás uma rosa desenhada em folha de caderno escrito flor em letrinhas coloridas... O nome dela é Talita, tem 5 anos. a mãe dessa menina mora no campo e tem medo de vir pra cidade e por os pequenos à perder...
Será que essa ela tem razão? Até quando vai conseguir proteger seus filhos numa redoma invisível?

Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...