segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Nunca fui de praticar o pretérito imperfeito nos meus atos, ao invés disso conjugo o futuro do presente, condiz mais com meu ponto de vista... Se por ventura percebo que algo não dá pra mim, nem sequer cogito sobre o assunto. 
Certas perguntas não há resposta.

Nenhum comentário: