quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Se houver amanhã...

Essa mania de querer pisar em solo firme... De ter certezas, do real e concreto. Me esqueço completamente que na vida surgem imprevistos, há surpresas e variantes... O que prevalece é essa insana vontade de amar, como se o mundo fosse acabar amanhã.

Nenhum comentário:

Tenho a alma de um Lírio... Se ele a tivesse!