domingo, 10 de fevereiro de 2013

Eu quero você, não como antes, muito muito mais... 
Seu ar de menino distraído me fascina, me enlouquece e aguça meus sentidos.
Como posso esquecer esse desejo há tempo disfarçado? 
Não permitirei mais que a razão me domine, me arrase, me sufoque... Ela só me faz ser infeliz e ficar longe de você.
Permitirei que meu desejo venha à tona, forte e voraz me consumindo por inteira...

Nenhum comentário:

Me faltam as palavras para descrever o quão é go stoso cultivar as flores.