quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Só você


Me pergunto se posso te amar, se tudo não é uma ilusão, uma loucura da minha cabeça e meu corpo te querendo mais e mais o que fazer? A razão me pede cautela, são vidas envolvidas, curvas sinuosas...
Há! meu querido, porque tudo tem que ser assim? Pra que tanto sofrer? Resisti até agora, tentei ser ponderada e agora só consigo pensar em ti. Onde estás...sinto sua falta e tenho vontade de chorar...

Nenhum comentário: