sábado, 15 de janeiro de 2011

Vasculhei no fundo do meu ser razão pra tudo aquilo. Qual o real motivo de tamanha transformação? Estou mal, não de doença do corpo mas sim da alma. Um vazio muito grande toma conta de mim. Uma sensação de inutilidade profunda, estorvo permanente. Já não me apego a mais nada... Só vejo um vazio, não sinto mais a alegria das cores. Só lágrimas inundam meus olhos, eu não sei mais quem sou...tudo é grande absurdo. Sinto um frio estranho, algo de ruim está  acontecendo comigo, sinto isso. Meu coração me diz, não posso evitar tamanho sofrimento.

Nenhum comentário:

Me faltam as palavras para descrever o quão é go stoso cultivar as flores.