quinta-feira, 24 de novembro de 2011


 
Não me segurou em seus braços quando foi preciso, foi fraco. Hoje vivo ao vento seguindo meu próprio destino. Sinto que nunca acontecerá, meu destino é viver só. Vivenciando o que gosto, a liberdade...

Nenhum comentário: