quarta-feira, 19 de outubro de 2016

 

Ainda é noite, são cinco da manhã desta quarta-feira, que promete muito sol e mais calor ainda.
Os únicos sons que me acompanham durante o caminho são os piados das corujinhas buraqueiras. Logo ali pertinho também posso ver e ouvir os grandes caminhões trafegando na estrada Ibitinga-Araraquara. Toda essa quietude me fascinam, respiro e penso melhor, ali longe de tudo e de todos. Aqui só os animais noturnos me fazem companhia e eu prefiro assim. 
Me exercito apesar do perigo atrás de cada sombra, mas a sensação de liberdade é maior que o medo. Olho ao redor a todo instante, estou cercada por elas, raposinhas, ratos do brejo, sapos e rãs  ao longe. 
Aqui me sinto em paz, uma hora e meia de meditação e comunhão com a natureza de uma vegetação quase extinta. 
Tudo isso aqui era mata, agora virou um loteamento de classe média.
Com as energias renovadas, estou pronta pra mais um dia, torcendo que na sexta seja ainda melhor que hoje.


Nenhum comentário: