quinta-feira, 10 de março de 2011

" Até que a morte nos separe ou a vida se encarregue disso"


Hoje quero falar de um assunto muito importante e sério pra nós mulheres, é sobre a união, o casamento se assim preferirem. Nunca fui contra o casamento, sou contra a fachada que é erguida para estampar o casal feliz... Casamento deve ser por amor, cumplicidade, harmonia e acima de tudo respeito muito mútuo. Cada dia vejo mais pessoas se casarem para mostrar pros outros que podem dar uma festa legal ou que conseguio fisgar um bom partido. Mas e o amor onde está? Onde vai morar?

Ninguém pensa que o casamento não são só aquelas glamurosas 24 horas de festa e alegria, que com o passar do tempo seu companheiro(a) pode não ser tão bom assim, ou se manifesta de maneira contrária ao que você conhecia. As dificuldades começam aparecer e não tem pra recorrer, os parceiros não vem com manual. E as coisas que você teve que abrir mão para que essa união fosse possível? Empurrados pra debaixo do tapete, até que surge a primeira briga séria aí vem tudo à tona, a faculdade que deixou fazer, o conforto da casa da mamãe e a tão preciosa liberdade de ir e vir.
Morar junto, casar é tudo a mesma coisa, quem casa na igreja tem as bençõas de Deus e quem se junta sempre tem a esperança de poder partir quando der na telha, doce ilusão nos dois casos. Isso só acontece pra quem não tem responsabilidade e não pensa no amanhã. Pôr uma mulher ou um homem dentro da sua casa que você julga conhecer e depois de dado tempo descobre uma traição ou coisa pior. Não é que fomos enganados, nos deixamos enganar essa é a verdade...

Por isso devemos pensar bem antes de dizer"sim" e " que a morte nos separe" porque essas mentiras não enganam mais ninguém, sejamos honestos em hora tão importante.
Muitos me julgam insensível, só porque falo a verdade e isso incomoda muita gente.

Alguns casais se amam verdadeiramente, mas estes raras exepcões são julgados pelos outros que não são tão felizes.

Nenhum comentário: