terça-feira, 23 de agosto de 2011

Minha mãe continua na UTI, cada simples detalhe me dá uma esperança enorme de que ela vai reagir e falar comigo ou apertar minha mão, não sei em que acreditar nem em que me apegar... Alguns da sala estão partindo, hoje o horário da visita atrasou, um dos pacientes ao lado da minha mãe deu seu último suspiro. Estou desesperada sou eu que cuido dela, suas coisinhas deixadas ao chão, suas roupas com seu cheirinho de fumo, é minha mãe fuma paieiro. Melhor ir me deitar, não estou bem, choro muito e sinto muita raiva, pela morte levar quem mais amo e quem mais admiro. Ela não vive de farsas e faz questão ser como é sem se importar com a opinião dos outros. O nome da minha mãe é Aparecida, meu segundo nome é em homenagem a ela. espero que amanhã eu possa falar com minha mãe, to sentindo falta até das implicâncias dela. Preciso descansar dormir e perceber que tudo isso não é um pesadelo.

Nenhum comentário: