sábado, 27 de agosto de 2011

Utopia ao quadrado





Será que não inventamos esse amor? Talvez tenha sido uma fantasia boa que resolvemos projetar na realidade. Se por ventura nossos desejos fossem reais, teríamos reunido forças para vivê-lo em sua plenitude. Eu sempre soube que seria feliz em sua companhia, ao seu lado me sinto segura e plena, totalmente realizada.
Mesmo sabendo que seu sentir é verdadeiro não posso concluir que poderá realizar minha vontade...
de estar ao seu lado, melhor ficarmos assim, invisíveis e improváveis.
-Então responda-me com sinceridade, largaria sua estabilidade por mim, seu verdadeiro amor?
Daria essa prova de amor que me cobras com tanta veemência...

Nenhum comentário: