segunda-feira, 25 de junho de 2012

Acreditar...

Preciso acreditar em alguma coisa, senão estarei perdida... 
Não gosto do que meus olhos vêem, nem do que ouço aos meus ouvidos, as palavras que saem de minha boca são resultados do que vivo diariamente. 
Onde está a ternura e a alegria de se viver? 
Virei uma máquina consumista e evasiva, onde está entusiasmo e a esperança? 
Morrem a partir do momento que ligo a tv, chega de tudo isso, se pra continuar preciso viver fora da realidade. Saio então, chega de jornais sensacionalistas, rádios oportunistas e jornais surreais. Revistas que publicam matérias para clientes vip? 
Parem de enganação, o povo brasileiro ainda passa fome e vocês fingem que nada disso acontece... O governo com suas bolsas isso bolsa aquilo, gerando mais criminosos do que nossos dedos podem contar? E a saúde? Morremos aos milhares todos os dias e ninguém dá a minima. 
E dizer que somos nós que damos nosso voto pra esse bando de ladrões que só sabem construir penitenciarias pra por mais ladrões ainda? 
Para tudo, nós sabemos a saída, darmos mais atenção as nossas crianças, mas ninguém quer dar. mais atenção, não temos tempo, precisamos ganhar dinheiro, dinheiro... 
Estamos a passos largos para destruição... cruel e desumana.
 Deus olhai por nós!

Não quero pensar em mais nada, quero tentar ser feliz...

Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...