segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Não há porque ter medo da luta... Se por muitas vezes se perdeu.
Lutar consiste em levantar-se quantas vezes for necessário, não importa se a batalha é curta ou demasiadamente longa, cabe a mim determinar o fim.
O meios que utilizei para chegar até aqui, não obtive muito êxito. Portanto mudo as regras desse jogo, tudo deve ser feito com o máximo de lucidez e sem manipulações. Há grandes chances de sucesso.
Tão logo eu me recomponha da batalha farei o seguinte, começarei do zero.
Nada melhor que uma terra fértil para semear minhas sementes, dou as boas vindas ao novo, ao desconhecido.
 As outras guardo-as no bau do meu passado, não me interessam mais. De onde Jamais deveria ser saído.

Nenhum comentário:

Tenho a alma de um Lírio... Se ele a tivesse!