sábado, 25 de outubro de 2014

Quando você, meu único e verdadeiro amor... Não respirar mais o ar puro da terra. 
Eu olharei para o céu por um longo tempo, depois respirarei lá do fundo do meu ser e duas lágrimas cairão, uma por você e outra por mim. Ninguém me verá na sua despedida estarei em um campo aberto observando os pássaros.
 Lá chorarei e guardarei meu luto, longe de todos.
Vendo seu último voo ao desconhecido, caso eu ainda exista.
 Dificilmente resistirei a esse momento, não  sei como viver sem saber de sua existência. 
Esse dia ainda está longe... Tenho certeza!
Temos muito pra viver...
Quando nossa hora chegar, depois de tudo que viveremos não será um momento de dor, será como um adormecer...
Não penses mais nisso, eu estou aqui e estarei sempre, hoje, amanhã e por toda a eternidade, com você...

Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...