quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

A saudade costuma castigar, já me habituei.
Sonho apenas...
Sonhar posso.

Nenhum comentário:

Tenho a alma de um Lírio... Se ele a tivesse!