sábado, 5 de fevereiro de 2011

Voar apenas...


Queria ser feito a borboleta, morar um tempo sob uma folha verdinha, virar uma larva grande e cheia de cores, passear pelas flores comendo tudo que eu achasse pela frente. Depois entraria num casulo e lá permaneceria por um bom período. No determinado tempo eu sairia e teria belas asas com cores vibrantes e voaria pelos campos beijando  flor por flor até me cansar. Cumprido minha missão eu desfaleceria sob esse imenso céu azul que tanto amo e admiro. E meu último beijo mandaria pro Sol que aquece todos os corações quebrantados...

Nenhum comentário: