domingo, 19 de junho de 2016

  Eu doarei meus órgãos, depois que eu partir não precisarei mais deles.
Córneas, pulmões, rins, fígado. 
Agora o coração, sei lá, acho que esse não é muito confiável para transplante. Até lá as drogas farmacêuticas já terão acabado com ele.

Nenhum comentário:

...luto pelo que acredito, quando deixar de crer, morrerei.