quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Eu sinto, eu sei...

O desejo latente que emana de meu corpo intocável, essa volúpia insana dos desejos não realizados.
A facilidade que tenho em expressar minhas emoções me leva à pensar em aventuras perigosas e repentinas. Ultrapassar as fronteiras da realidade e atingir outros níveis de consciência, onde quem comanda é meu prazer. Ser subjugada por algo mais poderoso, sentir a cólera de um desejo fracassado, quem poderia conter tantas emoções em um só corpo de mulher... 

Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...