quarta-feira, 30 de setembro de 2015


Eu te amo como amo a vida.
Desprendida e inocente, assim sigo meus momentos. Pois um dia tudo acabará, mas partirei com a certeza que vivi loucamente cada segundo dessa incerta sobrevivência. 

Nenhum comentário: