quarta-feira, 9 de março de 2016

 
Estamos na antiga entrada do casarão do século 18, é emocionante. No passado eu seria uma escrava nesse lugar. Ainda bem que isso se acabou.

Nenhum comentário:

Tenho a alma de um Lírio... Se ele a tivesse!