quarta-feira, 23 de março de 2016

Eu virei de costas e sai andando...
Eu, minha filha, neta e nora. 
Sabia que não aguentaria aquele instante,
Que seria o última vez que a veria.
Sai, de cabeça baixa apenas.
Desculpe mãe, não sou tão forte quanto você era!

Nenhum comentário:

...luto pelo que acredito, quando deixar de crer, morrerei.