domingo, 4 de setembro de 2016


Tudo isso aqui era tão maravilhoso, olhando agora não consigo mais reconhecer o lugar onde caminhávamos todos juntos. 
Eu, meus filhos e nossos amigos.
Perto daqui, havia uma nascente de águas cristalinas. Onde meus rebentos insistiam em pegar pequenos peixes para colocar em vidrinhos. Pena que não resistiam muito, por causa de falta de oxigenação na água. Ah! Tempos bons aqueles em que corríamos das vacas enquanto roubávamos laranjas dos pomares. 
E agora nem sinal da plantação.
Saudade, muita mesmo!

Nenhum comentário:

...luto pelo que acredito, quando deixar de crer, morrerei.