domingo, 18 de setembro de 2016

Milionário & José Rico - Saudade de Minha Terra - Gero_Zum...



Hoje vou contar um fato, na verdade uma pequena parte da juventude da minha mãe, a " Lola" como gostava de ser chamada. 
Meu avô morava em um quintal bem grande, onde agora muitos da família lá residem.
Bem antigamente, quando minha mãe ainda era solteira e trabalhava junto ao meu avô em suas plantações de cana, algodão, milho, laranja e algodão. Imaginem quem era um dos peões dele?
Nada mais nada menos que José rico, isso mesmo o Cantor, que na época de cantador só tinha o sonho.
Dizem que ele e minha mãe ficavam se insultando, no eito, um querendo cantar mais que outro. E para satisfação da peãozada, o dia na roça seguia mais leve. Minha mãe se orgulhava em dizer que deixava muito homem para trás cortando cana e apanhando laranja. Com felicidade nos olhos mostrava as mãos calejadas. 
Nossa! estou fugindo do assunto, eles trabalharam bastante tempo juntos e José morava no quintal do meu avô também. Um dia por motivos de uma briga de bar, cegaram-lhe um olho e por esse motivo José dizia que Ibitinga por ressentimento não fora boa pra ele. A última visita que ele fez a nossa cidade depois de ter se tornado famoso ele foi visitar minha avó do qual ele admirava, lhe dando um belo anel de ouro dos muitos que ele carregava nas mãos.
Esse é um pedacinho da história, das inúmeras que guardo na lembrança.
Há quem diga minha mãe cantava melhor que ele, isso não posso afirmar, eu ainda não existia nessa época.
José Rico é um ídolo da música sertaneja e minha mãe mesmo no anonimato também fez sua história, pela voz bela, valentia e força.  
E com certeza eu já devo ter contado essa história por aqui...

Nenhum comentário:

...luto pelo que acredito, quando deixar de crer, morrerei.