sexta-feira, 12 de junho de 2015

Gosto da solidão, do silêncio, do vazio e do som da minha voz me dizendo o que não devo fazer.

Nenhum comentário: