terça-feira, 2 de junho de 2015

Terra Molhada!




Há muita beleza na simplicidade.
O terreiro vermelho, cheio de folhas amareladas pelo vento frio e seco. Na pequena cozinha o fogão a lenha aquece a água do café moído na hora. Cheirinho bom de infância, de brincadeiras em volta da fogueira. 
As galinhas ciscando e limpando o que a piaçaba deixou para trás. O ar que aquece por dentro e por fora, minha alma está em paz, aqui me sinto bem.
Cidade... que pena, tenho que voltar!

Nenhum comentário: