sábado, 19 de abril de 2014




Outro dia caminhando lá pelos lados do trevo, eu vi um casal de tucanos. Tão lindos, voando lentamente para umas árvores próximas dali. Me lembrei de você, gostaria de poder compartilhar aquele momento tão sublime. Para mim, cada visão, cada nova descoberta é algo divino. 
Eu quero poder te contar tudo, ficar horas ouvindo suas teorias sobre a vida, tentando entender essa filosofia complicada que é viver. 
Sou uma mulher tão simples, que me agrado com tão pouco, não preciso de um reino, nem de um palácio... Tenho quase tudo que preciso, às vezes me falta romantismo, confesso, sou durona demais pra admitir. Mas se tem alguém que me faz falta, esse alguém é você.
Perto da casa do meu pai, todos os anos, vem um casal de carcarás, fazerem seu ninho. Sempre no mesmo lugar, na grande árvore do bosque. Eles estavam lá até uns 15 dias atrás. Lindos, enormes e com penas carijós que brilham de longe. Eu fico lá horas sentada na área da casa do meu pai observando o ritual romântico deles. Os sons que eles emitem é  bem alto, dá pra ouvir de bem longe. Mas nunca consegui ver os filhotes, quem sabe o ano que vem...
Quando vou viajar, sempre olho nas cercas na beira da estrada ou no meio do caminho,de vez em quando vejo algum. Esguio e imponente com aqueles olhos espertos à procura da caça. 
Outro dia indo pra Bauru vi um deles atropelado na estrada, que pena que deu. Por causa do desmatamento eles procuram alimento em lugares de perigo para eles. 
Nossa, estou escrevendo um livro, viu como é. Não tem jeito, quero te falar das minhas aventuras...


Boa noite!


Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...