segunda-feira, 7 de abril de 2014

Simples Assim!

Pisarei na relva molhada pelo orvalho da madrugada... 
Ouvirei o canto dos pássaros, brindarei o Sol com um sorriso.
Molharei meus pés nas águas frias da cachoeira e me banharei nua de corpo e alma.
Que as águas cristalinas carreguem todo o mal, toda dor... 
Não precisa estar aqui para que eu possa te sentir, sinto sua presença aonde quer que eu vá. Lembro de cada palavra, cada gesto, cada olhar...
Não se prenda passarinho, és livre, voe ,cante...
Enquanto eu puder ver e ouvi-lo, jamais me sentirei sozinha.
Essa é a mágica da vida, admirar o belo, mesmo que de longe, sem interferir na criação!

Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...