segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Sou sua mulher ou sua ré?
Porquê me questionas? 
Pergunte pra essa tal sociedade no qual tanto te preocupas se eles pagarão suas contas?
Se estarão do seu lado quando mais precisar.
Se me quer realmente pare de rodeios, desculpas e tantos cuidados... 
Eu sei de todas essas coisas, não precisas me lembrar a todo instante nem do presente perigoso e muito menos do meu passado. Aliás, ele voltou... 
Quer se redimir, fazer papel de bom pai.
Desejo que caminhe ao meu lado, nem à minha frente, nem atrás, juntos sempre. Independente da situação.
Eu te escolhi pra ser o meu homem, você tem ideia disso? Não né. 
Só me resta saber se você me quer como sua mulher, ou apenas um brinquedo, um capricho apenas.


Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...