quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Teologia e minha ideologia!

Do pó vieste,
Ao pó retornaste.
Assim será sempre desde o princípio ao fim dos tempos.
Não há tristeza em morrer...

Eu queria que esse meu lado melancólico partice para bem longe. Mas infelizmente ele não parte, gosta da minha companhia.

O homem foi feito do barro e a mulher de suas costelas.
Naquele tempo já havia metáforas.
Interessante o cristianismo contaminou a religião em geral.
Continuarei com as cinzas e o pó.
A salvação ao meu ver é ter a consciência leve.

Nenhum comentário:

Tenho a alma de um Lírio... Se ele a tivesse!