terça-feira, 5 de maio de 2015

...eu e minhas mal traçadas linhas, titubeando entre rosas e espinhos.
Pintando à mão esculturas mondadas do barro da vida, creio na evolução.
Respeito as crenças, mas primeiramente creio em mim.
 

Nenhum comentário:

Tenho a alma de um Lírio... Se ele a tivesse!