sábado, 9 de maio de 2015



É a vida o trigo do qual o pão do meu pensar é feito,
o tempo o vinho que me embriaga
as lembranças envelhecidas na adega do peito.
É o amor o agasalho que me aquece o frio das palavras,
a paixão a lenha das noites ardidas em solidão.
É o sonho a estrada por onde perdidas,
as asas da minha alma voam pelo chão de ásperas insônias.
É o silêncio a voz de dentro que me solta o grito,
a fome que do infinito volta empanturrada de esperança.
É a morte a mais amarelecida folha num Outono
de escuridão que esconde as luzes de quando fui criança
                                           " Henrique Fernandes"



"Estamos vivos, é isso que importa. Vivamos o hoje, sejamos felizes agora.
Amanhã, pensaremos no resto de nossas vidas"...


Nenhum comentário: