sábado, 9 de maio de 2015

Elevo meu olhar aos céus e vejo o quão lindo és.
...posso sentir o cheiro inebriante do mato orvalhado, me inundar e florescer.
Sinto o friozinho anunciando a chegada de um inverno impiedoso.
Folhas repousam aos montes no chão empoeirado.
É como se a natureza me abraçasse todos os dias ao amanhecer.
E no final da tarde eu contemplo o pôr do sol, numa conversa franca entre nós duas. Somente a ela confesso meus pecados e delírios.
Eu e a natureza  de mãos dadas, celebrando a existência e contemplando a vida como um todo.
E nesse transe unilateral, saio de mim e me fundo à ela, sendo eu terra batida e flor de estrada.

Bom dia!




Nenhum comentário:

Me faltam as palavras para descrever o quão é go stoso cultivar as flores.