quinta-feira, 7 de maio de 2015

O que realmente sou quando ninguém me vê, minha emoção ao escrever essas linhas. Poder expressar um décimo do que sinto em palavras embargadas de emoção, carinho e desejo.
Quando leio teus blogs eu vou absorvendo palavra por palavra, dando sentido a cada frase e feito um Sherlokc Holmes vou tentando desvendar seu humor, hábitos, manias e hobbies.
Percebo quando está romântico, sarcástico ou pessimista. Através de seus escritos eu sei um pouquinho de você, o que não é muito. Mas graças a essa oportunidade eu mato minha sede de saber.
Esse é meu horário sagrado que me sento em frente ao notebook e tenho um momento único só meu, que me permito sentir e sorrir a cada palavra que leio e me encanto por seres tão autêntico e cético.
Gosto disso, é como se fosses meus pés na terra, pois vivo nas nuvens e me recuso em descer.
Considero essa intromissão um alento para meus dias, pois mesmo o tendo tão perto, através de palavras, confesso que adoro te ouvir... 
Te considero uma forma inusitada de um  prazer intenso e prolongado... 


Nenhum comentário: