domingo, 17 de maio de 2015

Velha estrada























Em algum lugar da estradinha de terra, haverá uma velha casa abandona e cheia de histórias. Empoeirada, suja e esquecida por todos e pelo tempo. Onde não há orgulho nem luxo, apenas simplicidade e muita sabedoria.
 Há todo um fascínio a cerca daquela casa, a vontade de entrar, vascular cada cantinho de tão humilde residência. Sentir o cheiro de mofo pairando no ar dos cômodos vazios. Pegar, tatear e investigar antigos objetivos esquecidos por seus verdadeiros donos talvez já falecidos. Por onde andarão nesse momento?
 Uma invasão silenciosa e oculta longe das vistas de outros, uma pesquisa de meu próprio ser e meus medos, minhas próprias misérias.
E nesse lugar onde a vida parece ter esquecido na eternidade, começaremos outra história que também será um dia...
Mas antes que tudo isso aconteça, lá manifestaremos todo nosso amor, toda paixão e toda cumplicidade.
O velho dará lugar ao novo e tudo será guardada por nós para sempre em nossas lembranças.


Nenhum comentário: