sexta-feira, 22 de abril de 2016

...nem é tão ruim assim!

O futuro não se pode prever.
Sinceramente nem quero, eu acho que os quarenta anos é a fase do tanto faz.
Essa é a fase em que os amores se solidificaram, as ilusões se perderam e o que se havia para conquistar, já se conquistou.
Essa é a fase em que tudo é brando ao contrario da juventude em que se arde e queima. 
Já ebuli, virei fumaça no tempo em que não resolvi minhas questões. 
Agora quero observar as paisagens com calma, fazer amor de qualidade e não por quantidade, rir de coisas que não consegui fazer e não lastimar pelas que perdi. 
Essa fase que me obriga aceitar que sou incapaz de inúmeros feitos, que outros dependem de mim e mesmo assim ainda procuro manter a minha individualidade momentânea. 
Eu aprecio as minhas horas vagas à tarde no qual me dedico. 
São raros minutos em que posso ser "eu" realmente. 
Procuro viver alheia ao resto do planeta, sinceramente me preocupo, mas quase nada posso fazer. Então me recolho ao meu tanto faz que já faz parte da minha quase total inércia. 
Como já disse  a fase do tanto faz não é tão ruim, não se é jovem nem velho, vivo nem morto, rico e nem pobre, afortunado ou desgraçado, feliz ou infeliz...
Simplesmente um alguém no meio de milhões de tanto fases.
Um utópico Chaplin!

                                  Eugenia

Nenhum comentário:

...luto pelo que acredito, quando deixar de crer, morrerei.