sábado, 23 de abril de 2016

O brilho intenso  da Lua Clara  que me banha com sua imensa embriagues.
Eu quero ser a sua luz, o símbolo eterno dos amantes e a inspiração dos grandes e eternos poetas.
Cantarei em sua homenagem em minhas quentes e longas noites de inspiração.

Nenhum comentário:

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...