sexta-feira, 8 de abril de 2016

Observo a vida da minha janela, a vista que através dela vejo me entristece. 
Sempre foi assim, paredes, muros e velhos telhados feios. 
Vestígios de tristeza em seu aspecto geral. 
Felizmente desde de a tenra idade aprendi a ver tudo de forma que bonito me parecesse. 
Tento ser feliz assim, imaginando a beleza por onde passo. 

Nenhum comentário: